segunda-feira, 25 de maio de 2015

Contos: Pássaros e homens.



Um colecionador de pássaros certo dia recebera a visita do seu sobrinho, que sentado observava sua coleção. O tio vendo-o triste perguntou:
-Porque estás triste?
-Tenho dó dos pássaros!
-Por que meu anjo? Estão felizes, ouça os cantar!
Ficou quieto e realmente era linda a melodia, mas insistiu.
-O céu é tão vasto! As gaiolas tão pequenas!
-Sim! Porém, aqui estão protegidos, por isso cantam!
-Mesmo assim! Sempre no mesmo lugar vendo a mesma coisa, quando poderiam voar livremente!
-Mas veja a ração farta que possuem... - o colecionador apontou para o alpiste na gaiola... Cantam de tanta alegria!
-É mesmo!
O garoto foi convencido voltando a sorrir se aproximou de cada pássaro.
Passados alguns meses o garoto regressou à casa do tio, percebeu que ele estava triste.
-Por que estás triste Tio?
-Seu primo fez uma coisa errada!
-O que?
-Pegou algo que não o pertencia, e foi preso!
O tio começou a chorar.
-Não se preocupe tio! Irão cuidar bem dele, terá comida e proteção como... os seus pássaros!
O senhor lembrou-se da última conversa que tiveram e perceberá o erro que cometido.
-Quem sabe tio... ele vire até um cantor!
O tio se levantou, foi para o quintal, e olhando os pássaros começou a chorar, rapidamente abriu gaiola por gaiola, e os pássaros voaram livremente pela imensidão do céu azul.
Depois de pagar pelo crime, o filho daquele senhor foi solto, e aprendeu o valor da liberdade.
O tio continuou com a paixão por pássaros, mas agora os vendo na natureza percebeu a diferença do canto de lamentação ao canto de liberdade, era simplesmente belo e cheio de vida, nunca mais ousou prender nada.



Roberto Albano

Nenhum comentário:

Postar um comentário